JavaScript não instalado ou desabilitado!

PT Ceará

COMUNICAÇÃO
NOTÍCIAS POR E-MAIL


PT CEARÁ
PT CEARÁ

GOVERNO
GOVERNO

COMUNICAÇÃO
COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO
PUBLICAÇÕES

* PT nas redes sociais

PRINCIPAL * NOTÍCIAS * Vice prefeitos(as)



A+   a-      Imprimir   Enviar para um amigo   Indicar erro


26-06-2017

Datafolha: 83% dos brasileiros querem “Diretas Já”


O fato de a esmagadora maioria da população defender as diretas mostra que a greve geral é a saída para os anseios dos brasileiros

 A segunda parte da pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (25) mostra que 83% dos brasileiros querem a realização de eleições diretas no pais. O apoio da população às diretas cresceu 20% de dezembro para junho em outro levantamento realizado pelo mesmo instituto.
 
Ainda de acordo com a pesquisa, 65% dos brasileiros querem a saída imediata do presidente golpista Michel Temer. Desse total, 76% pedem que o peemedebista renuncie. Entre os que não defendem a renúncia, 81% são favoráveis à abertura de um processo de impeachment contra o golpista.
 
Os números mostram que o Brasil quer eleições diretas ainda em 2017 para melhorar a situação do país e retomar o crescimento social e econômico da população. No próximo dia 30, o Brasil vai parar mais uma vez contra as reformas do presidente golpista e a favor da Diretas Já.
 
O fato de 83% da população defender as diretas mostra que a greve geral é a saída para os anseios dos brasileiros
 
A primeira parte da pesquisa divulgada no sábado (24) mostrou que Temer é mais rejeitado que Sarney quando era presidente. São 69% dos brasileiros classificando-o como ruim ou péssimo, maior índice desde 1989.
 
Menos afetados por reformas, mais ricos defendem Temer
Por outro lado, o Datafolha joga luz sobre o fato de que a parcela da população que defende o golpista Temer é a camada mais rica: entre aqueles que recebem mais de dez salários mínimos, 42% defendem que Temer conclua o novo mandato. Nesse segmento também cresceu o apoio a realização de indiretas – quando o Congresso elege o substituto – para 25%.
 
As reformas promovidas por Temer afetam mais impiedosamente a população mais pobre. Um estudo apresentado pela consultoria do Senado, mostra que a reforma da previdência vai afetar principalmente mulheres e trabalhadores mais pobres.
 
Utilizando dados da Previdência Social de anos anteriores, os pesquisadores perceberam que mulheres, trabalhadores menos escolarizados e de renda mais baixa têm mais dificuldade de contribuir durante o tempo mínimo exigido já em vigor, de 15 anos.
 
Para a senadora Regina Souza (PT-PI) o estudo mostra que o atual governo mais uma vez penaliza as mulheres. Para ela, o governo não dá ouvidos ao que a sociedade quer. “Parece que eles têm uma encomenda e tem que entregar uma mercadoria”.
 
Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), “nos mesmos moldes da Reforma da Previdência, a Trabalhista retira direitos dos trabalhadores, amplia os benefícios aos grandes empresários e os ganhos do sistema financeiro nacional e internacional”.
 
Da Redação da Agência PT de Notícias

 

* MAIS
A+   a-      Imprimir   Enviar para um amigo   Indicar erro

 

 

1999-2017. Conteúdo Oficial - Partido dos Trabalhadores - Ceará
Av. da Universidade, 2189, Benfica, Fortaleza - CE
CEP: 60020-181, Fone: (85) 3454-1313

www.ptceara.org.br
falecom@ptceara.org.br

Produzido e Atualizado pela Comunicação do PT Ceará e TEIA DIGITAL